VOLTAR OU COMEÇAR ALGO – O QUE/COMO FAZER!

Eu saí em férias e voltei. Na volta, a semana foi mais curta (tinha sexta-feira santa) e, mesmo assim, foi uma verdadeira loucura: comecei com visita ao médico (meu pé, que já não estava bem – machuquei na corrida – precisava de um diagnóstico. Nenhum osso quebrado, mas pé imobilizado por tempo indefinido). Minha operadora de celular bloqueou meu celular sem razão. Mas você sabe… até resolver isso rolou estresse e tempo perdido.

A segunda-feira mudança de horários, cancelamento e esquecimento de uma interagente. Tudo assim, no mesmo dia. O dia da volta.

Pé imobilizado. Sem celular. Muitas roupas para passar. Uma pilha maior ainda para lavar. Uma bagunça, devo dizer.

Queria voltar à rotina, mas não consegui. Não me alimentei bem, não dormi cedo como eu gosto, tampouco acordei no horário de costume. Era terça-feira e eu sentia que estava fazendo nada e o pouco que estava fazendo era errado.

Ufa!

Respirei fundo e lembrei o que digo aos meus interagentes: faça! Não espere o perfeito! Movimente algo que pode desencadear um efeito cascata positivo. Pensei e soube: era a alimentação. iria começar melhorando minhas escolhas.

Fui à feira, me cerquei de coisas boas em casa. Imediatamente, tudo começou a melhorar. A comida estava ótima, ingeri mais água, assisti a um vídeo excelente durante o almoço (o que me lembrou e, logo depois, tive uma ação positiva para minha vida financeira) e consegui até ler entre os atendimentos.

Organizei em pouco tempo o que não consegui organizar em 3 dias.

Estou contando tudo isso para lembrar que é muito difícil melhorar tudo de uma vez. E não dá para ficar esperando as coisas magicamente mudarem para, então, você voltar a fazer. Mas, focando em algo e fazendo o melhor que você pode – diante daquilo que tem no momento – tudo pode mudar. Ou, pelo menos, começar a mudar.

Em meu consultório, recebo muitas pessoas totalmente diferentes, mas com queixas muito similares. Uma delas costuma ser QUERO COMEÇAR A… correr, fazer dieta, ler mais, organizar meu quarto, uma pós, acordar mais cedo, dormir mais cedoMAS…não consigo, não tenho tempo, ainda não tenho roupa para isso, falta concentração, falta dinheiro, tenho preguiça… – (e, muitas vezes, tem o complemento) ENTÃO RESOLVI FAZER ISSO QUANDO…minha filha começar a escola, eu engravidar, o salário aumentar, eu já estar no apto novo ou quando acabarem as aulas.

Se identificou com algo assim?

Deixe eu falar bem diretamente: não vai existir momento ou situação perfeita. O que você quer tanto só vai acontecer quando você for lá e começar a fazer. Preguiça? Falta de motivação? Falta de inspiração? Desculpe, mas sempre vai existir. Daí é você aceitar isso e lembrar o por quê está fazendo o que está fazendo. Até que você faça sem pensar muito. Sem boicote. Sem desculpas. Até que vire hábito.

Está enrolando para começar alguma coisa? Contando desculpas ótimas para si mesmo? Por quanto tempo, ainda? Vá lá e faça! Mesmo doendo, mesmo não tão feliz, mesmo preferindo outra coisa. Com o tempo, as coisas se ajeitam. E aquilo que você queria tanto – veja só! – já é rotina.

Beijos,