Você já sabe como prevenir o coronavírus. Mas o que você está fazendo por sua saúde mental?

Coronavírus já estava matando milhares de pessoas, mexendo com a economia global e causando insegurança, instabilidade e dúvidas. Mas parecia muito longe, não é mesmo? As notícias nos jornais não eram a nossa realidade – que continuava sem sofrer alterações. O trabalho seguia o mesmo, almoços em família ainda eram rotina e abraços aconteciam sem restrições.

Mas, antes do que prevíamos, fomos surpreendidos por uma quarentena. O Governo de Santa Catarina se antecipou em relação a outros estados e decretou o isolamento. De um dia para o outro, literalmente, vimos as ruas ficarem vazias, o álcool gel ser item obrigatório e o silêncio conseguir ser ouvido.

Casais que pensavam em divórcio estão sendo obrigados a conviver mais do que gostariam, as crianças – que comemoraram as férias antecipadas – já pedem quando as aulas poderão voltar e você, que vivia muito bem sozinha, obrigada, já sente falta do calor humano.

A maioria de nós está tentando estabelecer uma rotina, mas a concentração está difícil; o açúcar e a bebida alcóolica estão sendo companhia para muitos e o tempo gasto no celular já ultrapassou todos os limites.

São muitas mudanças. Estamos vivendo – todos nós – algo nunca visto. Como agir? O que fazer? Como buscar informações úteis e de qualidade?

Diariamente, somos bombardeados com um novo protocolo, com mais tantos casos confirmados e óbitos acontecendo. A mente não para, o coração acelera e, inevitavelmente, uma dúvida surge: como manter a calma diante disso tudo?

Acontece que “isso tudo” não tem um prazo para acabar. Temos expectativas, suposições e opiniões de especialistas, mas não sabemos. E se não atentarmos para o cuidado com a mente, ficaremos doentes de qualquer jeito.

Síndrome do pânico, transtorno de ansiedade generalizada, fobia social e depressão serão, provavelmente, as doenças mais diagnosticadas no período pós-corona. E o que você pode fazer para prevenir isso?

Tenha uma rotina de sono. Horários para dormir e acordar. Invista em um ritual antes de dormir para ir desacelerando e se preparar para um sono de qualidade.

– Seu organismo precisa entender quando é dia e quando é noite. Pela liberação de hormônios e todos os benefícios que eles trazem à saúde. Portanto, cuide para não trocar dias por noites e…

Pegue sol diariamente. Deitado na cama, sentado no sofá ou estirado no chão – quem se importa? Importante mesmo é sentir o sol batendo. Já muda a energia!

– Aproveite o momento e invista em alimentação de qualidade, com COMIDA DE VERDADE. A máxima “descasque mais e desembale menos” nunca fez tanto sentido e foi tão simples de acontecer.

– Mesmo com a casa cheia, o home office e as crianças, converse com a família para ter um tempo seu, só SEU. 10 minutos ao dia para você fazer o que bem entender (incluindo fazer nada) podem garantir sua saúde mental para o resto do dia.

– Evite excesso de notícias. Busque informações em um ou dois jornais ou sites específicos. Cuidado para não compartilhar notícias falsas e filtre quem você segue ou com quem você mantém contato durante esse período.

O celular deve ser deixado mais de lado. Faça isso com consciência.

– As escolhas de séries e filmes para o momento podem ser com muita comédia e romance. Leveza vai te fazer muito bem!

Se as coisas já eram ou estão muito complicadas, não hesite em pedir ajuda profissional. Há naturólogos, psicólogos e psiquiatras fazendo atendimentos online. Não espere a dor se instalar: você é um todo. Cuide-se por inteiro.

Estamos em uma pandemia e é normal não se sentir bem nesse período. Mas, sabemos: isso vai passar. E, quando passar, quero que você esteja bem.