Perdoar é saudável

O perdão é uma atitude moral na qual uma pessoa abdica do direito ao ressentimento, julgamentos, afetos e comportamentos negativos. Você pode pedir perdão a quem magoou e/ou prejudicou; perdoar a si mesma(o) por todas as vezes nas quais se criticou, autodepreciou ou se machucou; ou perdoar alguém.

O perdão, assim como a vingança, é instintivo. Por isso, muitos autores falam que perdoar é uma ESCOLHA. Mas não acontece de uma hora para outra, costuma ser um processo que pode levar anos, dependendo de cada caso.

Por que perdoar e não se vingar?

Porque perdoar reduz a pressão arterial, o que pode prevenir problemas do coração. Fortalece o sistema imunológico, aumenta a expectativa de vida (perdão incondicional, não só quando alguém pede desculpas), reduz emoções negativas, reduz cortisol – o que pode ser bom para controlar o estresse a curto prazo, e pode trazer benefícios mais duradouros para o sistema digestivo, cardiovascular e para o cérebro. Em outras palavras, perdoar faz bem para a sua saúde.

Muitas pessoas confundem o que é perdão.

Primeiramente, devo ressaltar que perdoar não significa, necessariamente, se reconciliar. Você pode perdoar, mas se divorciar. Perdoar, mas ainda querer justiça. Perdoar e se afastar da pessoa que te magoou. Não confunda isso.

PERDÃO

– não é negar seu sofrimento;

– não é fechar os olhos para a falta de amabilidade;

– não é esquecer que algo doloroso aconteceu;

– não significa desistir de ter sentimentos;

– não é concordar com o ato ou desculpar um mau comportamento;

– não é tolerância, que implica em justificar, diminuir ou aceitar passivamente a agressão;

– não é desistir de obter justiça;

– não é se reconciliar com o autor da afronta;

– não envolve uma experiência religiosa;

PERDÃO É

– uma escolha e um processo;

– uma habilidade que exige treinamento – todos podem aprender a perdoar;

– é assumir responsabilidades por como você se sente.;

– é recuperar o seu poder;

– perdão refere-se à sua cura e não à pessoa que o fez sofrer;

– perdoar não é libertar o seu ofensor do sofrimento, é libertar a si mesmo do sofrimento;

– perdão consiste em se tornar o herói e não a vítima.;

FASES DO PERDÃO:

– você confronta a situação ao invés de evitar, compreender e aceitar;

– ESCOLHE O perdão e se compromete com isso (sabendo que pode levar um tempo);

– desenvolve empatia e compaixão;

– encontra um significado positivo no que aconteceu e, então, sabe que o perdão existe;

PARA PERDOAR:

1 – conheça o problema: saiba exatamente como você se sente a respeito do que acontece e seja capaz de explicar o que não está certo na situação. Depois, fale sobre suas experiências com pessoas em quem confia.

2 – comprometa-se: assuma um compromisso com você mesmo de fazer o que for necessário para se sentir bem. O perdão é para você e mais ninguém.

3 – busque a paz: o perdão não significa necessariamente uma reconciliação com a pessoa que o feriu, nem tolerar o ano que ela cometeu. Você está em busca de paz.

4 – ponha em perspectiva: tenha uma visão correta do que está acontecendo. Reconheça seus sentimentos. O perdão ajuda a curar sentimentos feridos.

5 – gerencie o estresse.

6 – não espere os outros.

7 – busque outros caminhos: em lugar de reprisar mentalmente o sofrimento, busque jeitos novos de ter o que você quer.

8 – assuma o poder do perdão.

9 – torne-se um herói. Reformule a narrativa da sua dor para destacar a escolha heróica do perdão.

INTERVENÇÕES SIMPLES PARA PERDOAR:

– lembre-se de um momento no qual você foi perdoado;

– escreva uma carta pedindo perdão para alguém (não precisa mandar);

– escreva uma carta oferecendo perdão a alguém (também não precisa enviar);

– carta do ofensor (escreva uma carta como se fosse a pessoa que te magoou pedindo perdão para você);

– rumine menos;

– faça contato com a pessoa, se achar prudente e válido;

– se for difícil, busque ajuda profissional;

– recorde-se – faça do perdão um hábito;