O segredo não é o horário, mas o que você faz quando acorda!

Este ano, em fevereiro, eu li o livro “O milagre da manhã”. Você já deve ter ouvido falar, tinha virado uma febre e muitas pessoas faziam. O autor Hal Elrod é coach e estava com muitos sintomas de depressão, afundado em dívidas, sem perspectiva de melhora ou de qualquer mudança. Com este cenário, ele resolveu colocar tudo que sabia em ação e dedicar-se ao seu desenvolvimento pessoal achando que, assim, alguma coisa iria acontecer. Sem tempo para isso (afinal, trabalhava manhãs e tardes e à noite, cansado, só pensava em relaxar…) passou a acordar 1 hora mais cedo para sua nova rotina (5h da manhã). Em pouco tempo, gostou tanto que já estava acordando às 4h todos os dias. E deu muito certo: seus níveis de estresse caíram drasticamente, tinha mais energia, clareza e concentração. Se sentia mais feliz, motivado e inspirado. Dois meses depois, seu faturamento atingiu o máximo que já havia conseguido e, então, passou a chamar seu ritual diário de “o milagre da manhã” e compartilhar com mais pessoas.

É simples e consiste em acordar mais cedo e seguir 6 passos: silêncio, afirmações, visualizações, escrita, leitura e exercício físico.

Eu fiz durante 30 dias seguidos e não notei muitas diferenças. Para mim, as razões são muito claras: NEM TODA PESSOA É DIURNA. Não são todos que rendem mais pela manhã e muito menos sentem prazer em acordar cedo. E CADA PESSOA POSSUI SEUS HORÁRIOS DE PREFERÊNCIA.

A ciência já comprovou que aquela história de dormir 8 horas por noite não é regra para todos. Minha prática em consultório me deu algumas certezas e, entre elas, que cada indivíduo é único. Uns vão amar acordar cedo, outros vão preferir começar o dia após 9h da manhã. Outros, ainda, vão começar a trabalhar 22h. Existe certo ou errado? Não. Existe aquilo que faz mais sentido para você.

Você pode acordar a hora que quiser! O que importa não é a hora que você acorda, mas o que você faz assim que você acorda. O que fazemos nas primeiras horas do nosso dia influencia diretamente o DIA TODO! 

Quais escolhas fazer assim que acordar?

– A primeira dica é para evitar o modo soneca. Porque já há pesquisas que falam que quem usa frequentemente a soneca do despertador fica mais cansado. Para os pesquisadores, quando o modo soneca é ativado e a pessoa volta a dormir, podem ser liberados hormônios que levam o corpo a pensar que está prestes a cair em um sono profundo outra vez. Desta forma, quando o indivíduo é abruptamente acordado depois de 5 ou 10 minutos, o corpo e a mente acabam ficando confusos.

Pressionar o botão soneca pode afetar negativamente o seu dia.

Por falar em despertador, nada de volume alto ou músicas com galo cantando: acorde gentilmente. Que sua primeira reação do dia seja despertar e não levar um susto.

Arrumar a cama fará com que você comece o dia com a sensação de realização, pois você já concluiu uma das suas tarefas diárias. Além disso, de acordo com o Feng Shui, criar esse hábito ajuda a organizar a mente e torna os pensamentos mais claros e objetivos.

Tomar um banho. Que seja de 2 minutos. Vai ajudar a começar o teu dia com mais qualidade.

Fechar os olhos e visualizar o que você quer para seu dia. As emoções que você espera sentir e as ações que pretende ter. Um planejamento mental. Você também pode fazer afirmações (falar em voz alta aquilo que pretende atingir).

Boas escolhas para quebra de jejum. O que são boas escolhas? Comida de verdade!

Só aí, então, pegar o celular para ver um conteúdo produtivo. Evitar, ao máximo, estresse na primeira hora da manhã. Atendo pessoas que pegam o celular quando ele desperta e já abrem as redes sociais para ver o que aconteceu enquanto estavam dormindo. Este hábito é nocivo e não traz nada de bom. Você não tem como filtrar o que vai ver e, talvez, a primeira notícia do dia seja muito negativa. Por que não escolher algo leve para começar sua rotina?

E, se você conseguir fazer tudo isso com calma, sem pressa alguma, melhor. Não precisa acordar muito mais cedo. Mas se você sente que está sempre correndo, tente 10 minutos antes e veja se há alguma diferença.

Exercício físico, leitura e meditação são excelentes para começar o dia, mas só se isso fizer sentido para você. Ouça o seu corpo, busque autoconhecimento, procure perceber o que te dá mais prazer. É assim, aos poucos, que a vida vai entrando em equilíbrio.