Você é a média das 5 pessoas com quem passa mais tempo

“Você é a média das cinco pessoas com quem passa mais tempo”. Eu ouvi essa frase pela primeira vez em 2011, quando fiz um curso de coaching, e há pouco tempo eu postei ela nas minhas redes sociais e causou bastante engajamento – as pessoas marcaram seus amigos, familiares, me mandaram e-mails. Meus interagentes falaram sobre isso no consultório.

E por quê?

Porque eu acho que muitas pessoas, até lerem a frase e a reflexão, não tinham se dado conta do quanto ela é verdadeira.

Vou dar alguns exemplos bem simples: se você é uma pessoa que estuda com seus amigos, depois sai para praticar esporte com eles e emenda um churrasco para encerrar o dia, você se torna o resultado de cada um deles: você vai falar parecido (com gírias e entonações), ter ideias muito próximas sobre diferentes assuntos, trejeitos e hábitos de vida.

Uma senhora que assiste ao jornal das 6h sobre seu estado, das 7h sobre o país, depois, 12h assiste novamente ao noticiário e, à noite, mais uma vez… você acha que ela vai falar sobre o quê? Quais serão suas opiniões? Se ela está passando mais de 3 horas por dia no contato da televisão para saber o que acontece no mundo, isso se torna, sim, uma influência.

Outro exemplo são as novelas: perceba se você está assistindo várias novelas ou seriados. Sobre o que você fala e pensa? Isso está te fazendo bem?

Pense nas pessoas – isso vale para televisão e livros, também – com quem você mais convive.

Perceba se nesse momento da sua vida você está se relacionando com alguém que te critica muito. Quando as críticas vêm sempre de uma mesma pessoa você tem que avaliar seu relacionamento porque pode estar em uma relação tóxica (e deve eliminar o quanto antes).

Selecione quem você quer mais perto. Pessoas que você admira. Queira estar perto de pessoas que você acredita que são melhores que você em algum aspecto de suas vidas. Pessoas que possam te ensinar alguma coisa. Queira ficar perto de pessoas que agregam. Escolha com carinho!

Tem uma frase que diz assim: “encontre a pessoa mais talentosa do ambiente e, se não for você, vá ficar ao lado dela. Passe tempo com ela. Tente ser útil” (Harold Ramis). E uma que completa o texto: “se você descobrir que é a pessoa mais talentosa do ambiente, precisa ir para outro ambiente” (Austin Kleon).