Como eu faço minhas metas para alcançar meus objetivos

Um novo ano se inicia e, com ele, normalmente, vêm muitos planos! Porém, quando o ano acaba, a gente relembra o que queria e se sente um fracasso por não ter conseguido alcançar nossos objetivos ou, agora, está em um momento da vida tão sensível que nem consegue pensar no futuro (e o que esperar dele), quem dirá traçar metas!
Isso é comum, acreditem. E acontece com a grande maioria das pessoas.
O bom mesmo é quando sonhos são realizados, planos acontecem e conseguimos dar aquele “check” nas metas que temos. Por isso, nesse primeiro post do ano vou contar para vocês como faço meu planejamento anual que vem dando certo!
O mais importante: ESCREVAM AS METAS  e olhem diariamente. Contei no instagram (@renatahermesnatu) que aqui em casa escrevemos as metas anuais no armário da cozinha (impossível não dar de cara com elas todas as manhãs!). As metas mensais e semanais normalmente eu escrevo em um app que uso – o Trello (escrevi mais sobre os aplicativos que eu gosto aqui).
Escrever faz com que a gente lembre onde quer chegar, como quer chegar e (comprovado cientificamente) aumenta nossas chances de alcançar o que desejamos!
São 8 metas por ano, 5 por mês e 3 por semana.
Vamos começar falando das metas anuais: elas são seus objetivos principais. Pense no dia 31 de dezembro de 2018 e na retrospectiva que você quer ver. Viajou para algum lugar? Começou a praticar alguma atividade física? Engravidou? Está em um novo emprego? Está meditando? Qual o saldo da sua conta bancária? Tem dado mais atenção à sua família? Começou uma pós graduação? Está gostando de ler mais? Tente se enxergar no finalzinho desse ano e ver onde – e como – você quer estar. Isso ajuda, não é? Então, vamos começar com as metas! Como criá-las?
– DEFINA METAS QUE FAÇAM ALGUM SENTIDO PARA VOCÊ
Só você irá saber das suas metas (a não ser que você queira contar para alguém). Não as crie na impulsividade ou sob influência de algum site, instagram, personalidade, amigo, familiar, etc. Pense e repense. Faz sentido? Então, está valendo! 
Vivemos em um mundo de muita informação e opinião. Você – ao criar seus objetivos – deve ter clareza quanto ao propósito da meta. Por exemplo: crie uma meta de virar vegetariano se realmente você acredita que isso será melhor para sua saúde, planeta e/ou animais. Se não, por que essa meta existe?
Se você não contasse para ninguém suas metas (nem agora nem na realização delas), mesmo assim, elas fariam sentido? SIM? Então, ela é válida porque é importante para você.
– EQUILIBRE AS ÁREAS DA VIDA
Tenha noção de que você é muitas pessoas em uma só. São 8 metas. Que tal 2 relacionadas ao trabalho, 2 para a saúde, 1 para lazer e amigos, 1 para família, 1 para autodesenvolvimento e 1 para relacionamento amoroso, por exemplo?
Criar 8 metas só para seu lado MÃE/PAI, ou EMPRESÁRIA/EMPRESÁRIO, AMIGA/AMIGO ou ESTUDANTE já indica que sua vida não está em equilíbrio.
Crie muitas metas e depois eleja as 8 principais. Ou melhore aquelas que você já tem. O importante é que você deixe seu quadro de objetivos em harmonia e, nele, aparecerem os vários papéis que você desempenha na vida.
– SIMPLIFIQUE
Crie metas reais. É possível você alcançar o que quer até 31 de dezembro desse ano?
Exemplos: se você é sedentário, não pense em correr uma meia maratona. Pense em encontrar uma atividade física que te dê tanto prazer que você fique pensando “que bom que hoje é o dia do crossfit ou academia ou corrida ou natação…”. Entende?
Se você quer se tornar vegetariano, mas come vários tipos de carne, por que não começar fazendo as segundas sem carne? Ou, se você já faz, talvez faça mais sentido ter uma meta “fazer segundas, quartas e quintas sem carne”. O que você acha?
Se você quer comprar uma casa, mas está com muitas dívidas no banco, talvez a meta de “ter tanto dinheiro guardado na poupança” deva vir antes para que você fique mais tranquila/tranquilo ao invés de assumir mais uma parcela.
– SEJA DIRETO E POSITIVO
Depois de simplificar (tornar sua vida mais fácil mesmo), escreva de maneira direta, sempre positiva (jamais use a palavra NÃO ou expressões negativas, como “ser menos intolerante”). Exemplos: correr uma maratona; iniciar curso de fisioterapia; visitar mais meu avô; conhecer o Rio de Janeiro; trocar de carro; passar em um concurso; ouvir mais música; aprender a meditar; imprimir fotos da família; fazer um curso de culinária; sair mais com meus amigos; e por aí vai….
– RELAXE
Metas são importantes, mas você pode mudar. Não se apegue tanto a elas. Daqui 12 meses você será uma pessoa diferente, com objetivos diferentes. Se você sentir necessidade de mudar (mudar, não desistir de) alguma meta que você escrever agora, elas são suas, oras! Você pode fazer isso quando quiser. Mas lembre-se de conferir os tópicos anteriores antes de fazer isso 🙂
Esse esquema acima serve para qualquer meta.
Criadas as 8 metas do ano, a cada início de mês você vai criar 5 metas que tenham alguma relação com as do seu ano.
Exemplo: ano passado uma das minhas metas era estudar inglês o ano todo. Em janeiro, uma das minhas metas para aquele mês já era começar as aulas. E foi assim que eu fiz.
Também tinha outra meta: de ler 15 livros. Assim, uma meta de janeiro era terminar o livro que eu estava lendo naquele momento.
É simples: você lê o que você escreveu e faz uma meta relacionada àquela “grandona”.
E, depois de fazer essas, a cada semana faça mais 3 que tenham relação ao seu mês
Mais exemplos: se meu objetivo era estudar inglês o ano todo e eu comecei em janeiro, semanalmente eu tinha alguma meta relacionada a isso. Se não fazia aula de inglês, tinha metas como “ler tantas páginas do meu livro em inglês” ou “assistir um filme em inglês sem legenda” ou “assistir um filme com legenda em inglês”.
Sobre os livros, semanalmente crio metas de “ler até tal página do meu livro”. Me ajuda muito! É assim que li os 17 livros do ano passado e pretendo ler 20 nesse ano que está por vir.
Uma das minhas metas de 2017 era correr 30k. Para cada mês eu tinha um objetivo relacionado à saúde e cada semana, também. Fiz pilates, natação, deixei de ingerir leite de vaca. Chocolate? 70% e, durante um bom tempo, só aos finais de semana. Não fiz tudo de uma vez. Fui fazendo aos poucos, começando com “fazer todos os treinos da semana”, “nadar 2x essa semana”, “me esforçar na aula de pilates”, “postar todos os dias meu café da manhã saudável”, atéééé “correr uma meia maratona” e “correr 30k”. Foi só no final de novembro. Mas escrevi em minha cozinha no dia 1 de janeiro de 2017.
Entenderam?
E aí? Como será seu 2018? Lindo, aposto!
Conte comigo para o que precisar.